sábado, 11 de dezembro de 2010

: Show dos Direitos Humanos em BELO Horizonte com Pablo Milanés - dia 12 12 2010]






CONVITE ESPECIAL:

Show dos Direitos Humanos em Belo Horizonte  com Pablo Milanés

Belo Horizonte celebra o Show dos Direitos Humanos:

Iguais na Diferença 
  
Dia 12 de dezembro, em homenagem a Milton Nascimento, sob o comando de Antonio Nóbrega,  o evento reunirá no palco vários convidados de todas as vertentes da MPB
  
   Antonio Nóbrega, Arnaldo Antunes, Chico César, Elba Ramalho,
   Elza Soares, Fernanda Takai, Lenine, Lô Borges, Luiz Melodia,
   Margareth Menezes, Pablo Milanés e Sérgio Ricardo.
  
   Belo Horizonte será a capital da música e dos Direitos Humanos  no dia 12 de dezembro, a partir das 17h30, na Praça da Estação com a realização da 5ª edição do Show dos Direitos Humanos:  

  Iguais na Diferença.
  
   Sob o comando de Antonio Nóbrega, um time estelar fará uma grande
   festa para celebrar os 62 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, promulgada em 10 de dezembro de 1948.
  
   Representantes de várias vertentes e de várias épocas da nossa canção,       
   os convidados se reunirão em torno de uma das mais emblemáticas   personalidades da Música Popular Brasileira e de Minas Gerais: Milton Nascimento, que será homenageado pela importância do papel desempenhado pelo cantor, que fez uso de suas músicas para   protestar contra a ditadura, transformando-se em um ícone nacional.
  
   Doze artistas já confirmaram presença nesta comemoração pelos    direitos humanos: Arnaldo Antunes, Chico César, Elba Ramalho,  Elza Soares, Fernanda Takai, Lenine, Luiz Melodia, Margareth Menezes Sérgio Ricardo, Lô Borges e o próprio homenageado, Milton Nascimento. 
  
   Quem também virá especialmente para a ocasião é Pablo Milanés,    cantor cubano e um dos maiores nomes da música latina, com 26  discos gravados em sua carreira.
  
   Cada canção de Milanés é como uma poesia, de alguém atento  e sensível ao mundo que o rodeia.
  
   Para o público presente, o show será uma grande festa, onde os    convidados cantarão alguns de seus grandes sucessos e lembrarão   canções imortalizadas por Milton.
  
   Ainda não totalmente definido, o repertório terá, entre outras sucessos, "Chegança" (Antonio Nobrega), "Socorro" (Arnaldo Antunes), "Beraderô", "Mama África" (Chico César), "Frevo Mulher", "Banho de Cheiro" (Elba Ramalho), "A Carne", "Malandro" (Elza Soares), "Simplicidade", "Ovelha Negra" (Fernanda Takai), "Hoje Eu Quero Sair Só" (Lenine), "Paisagem da Janela",  "O Trem Azul" (Lô Borges), "Diz que Fui Por Aí", "Pérola Negra"    (Luiz Melodia), "Samba da Minha Terra", "O que é o que é" (Margareth Menezes), "Dias de Glória" (Pablo Milanez), "Zelão", "Esse Mundo é Meu" (Sérgio Ricardo), entre outras pérolas  do nosso cancioneiro.
  
   Entre os grandes sucessos de Milton, já estão programadas as apresentações de "Nada Será como Antes" (Arnaldo Antunes),  Calix Bento (Chico César), "Coração de Estudante" (Elba Ramalho), "Nos Bailes da Vida" (Elza Soares), "Um Gosto de Sol"  (Fernanda Takai), "Paciência" (Lenine junto com Milton),   "Quem sabe isso quer dizer amor" (Lô Borges), "Ponta de Areia"  (Luis Melodia), "Lagrimas do Sul" (Margareth Menezes),
   "Yolanda" (Pablo Milanez) e "Travessia" (Sergio Ricardo).
  
   O próprio Milton cantará também algumas de suas canções e  voltará ao palco no grande encerramento da noite,   para cantar, junto com todos os convidados, "Maria Maria".
  
   Nóbrega conta que a seleção de músicos foi  "fiel ao espírito da Semana".
  
   "Tentei fazer uma radiografia da heterogeneidade da música brasileira"
   explica o multiartista.
  
   Há diferentes ritmos e estilos entre esses músicos, mas todos  têm trabalhos muito interessantes e representam bem a diversidade            musical do Brasil.
  
   Faremos um show bem brasileiro com artistas comprometidos com a música nacional", afirma Antônio Nóbrega.
  
   Segundo ele, a idéia é de celebração, união e confraternização.
  
   O Show dos Direitos Humanos: iguais na diferença é uma realização
   conjunta da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da
   República e do Ministério da Cultura, com o apoio da Feira Música Brasil
   e patrocínio da Petrobrás e da Eletrobrás.
  
   "A nossa proposta com essa celebração é validar a arte como
   importante canal para a promoção dos Direitos Humanos, que engloba
   também o Direito à Cultura",  afirma o Ministro dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi.
  
   Na avaliação dele, a cultura, a arte e a música sempre tiveram  e têm papel fundamental para a promoção desses direitos  no Brasil e no mundo e o show comemora essa parceria histórica.
  
   "Direitos Humanos são a defesa da vida e a idéia do show é celebrar
   a vida, as diferenças e o direito a igualdade", afirma Vannuchi.
  
   A realização da 5ª edição do Show dos Direitos Humanos: iguais
   na diferença valida a educação e a cultura como direitos  humanos previstos na Declaração Universal.
  
   O show dos direitos humanos acontece em uma data importante para
   a cidade de Belo Horizonte: o aniversário de 113 anos da cidade.
  
   Com o show, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da
   República e o Ministério da Cultura validam a educação e a  cultura como direitos humanos previstos na Declaração Universal,  no Protocolo de São Salvador e na Constituição Brasileira de 1988.
  
   De acordo com os registros históricos, o Show dos Direitos Humanos
   aconteceu pela primeira vez no dia 10 de dezembro de 1973, durante
   o regime militar, em homenagem aos 25 anos da Declaração Universal
   dos Direitos Humanos.
  
   A iniciativa do show foi do cantor e compositor Jards Macalé  com a participação de Milton Nascimento, Chico Buarque,  Edu Lobo, Jorge Mautner, Dominguinhos, Gal Costa, Paulinho da Viola,  Raul Seixas, dentre outras.
  
   Em 2006, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da            República realizou o primeiro show dos direitos humanos: iguais na    diferença na cidade do Rio de Janeiro.
  
   Nos anos seguintes o show passou pelas cidades de Salvador,
   Brasília, Recife e Fortaleza.
  
   Os Direitos Culturais são parte integrante dos direitos humanos
   e estão indicados no artigo 27 da Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948), e nos artigos 13 e 15 do Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais (1966).
  
   Assim, todas as pessoas devem poder participar da vida cultural de sua escolha e exercer suas próprias práticas culturais.
  
  
   5ª Show dos Direitos Humanos – Iguais na Diferença
  
   Data: 12 de dezembro de 2010
  
   Horário: A partir das 17h30
  
   Entrada: Gratuita
  
   Local: Praça da Estação - Centro de Belo Horizonte / MG
  
   Informações: www.direitoshumanos.gov.br
  
   Obs: Haverá espaço reservado para pessoas com deficiência
  
   Realização:

   Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República
   e Ministério da Cultura
  
   Apoio:
   Governo do Estado de Minas Gerais
   Prefeitura de Belo Horizonte
   Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura
   Feira Música Brasil
  
   Patrocínio:
   Petrobrás e Eletrobrás
  
   Produção:
   Brincante Produções Artísticas Ltda
  
   Assessoria de Comunicação Belo Horizonte:
   Priscilla Kopke
   Anna Rocha
  
   Komunic Comunicação Integrada
   (31) 3418-7965
   www.komunic.art.br
  
   Assessoria de Comunicação Nacional: IRON MAIDEN
   MEDIA MANIA mediamania.com.br
   Fonte: http://www.kamymusic.com.br/noticias2.asp?id=100572






















geraldo mota
http://geraldomotacoelho.blogspot.com/

Um comentário:

Valdecy Alves disse...

Precisamos cada vez mais divulgar para cada pessoa, de todas as idades, de todas nacionalidades, credos de todas faixas etárias... a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Leia matéria sobre o tema em: http://valdecyalves.blogspot.com/2010/12/direitos-humanos-declaracao-universal.html

CONFIRA AQUI OS LIVROS DE MINHA BIBLIOTECA FÍSICA

Cursos Online é Cursos 24 Horas

LIVROS RECOMENDADOS

  • ANÁLISES DE CONJUNTURA: Globalização e o Segundo Governo FHC - (José Eustáquio Diniz Alves /Fábio Faversani)
  • ARTE SACRA - BERÇO DA ARTE BRASILEIRA (EDUARDO ETZEL)
  • AS FORÇAS MORAIS - (José Ingenieros)
  • CONTOS - (Voltaire)
  • DICIONÁRIO DE FANADÊS - Carlos Mota
  • DOM QUIXOTE DE LA MANCHA - (Cervantes)
  • ESPLÊNDIDOS FRUTOS DE UMA BANDEIRA VENTUROSA - (Demósthenes César Jr./ Waldemar Cesar Santos)
  • EU E MARILYN MONROE & O OUTRO- CARLOS MOTA
  • FRAGMETOS - (Glac Coura)
  • HISTÓRIAS DA TERRA MINEIRA - (Prof. Carlos Góes)
  • http://www.strategosaristides.com/2010/12/cronicas-do-mato.html
  • IDAS E VINDAS - (Rosarinha Coelho)
  • MOSÁICO - (Glac Coura)
  • O CAMINHANTE - (José Transfiguração Figueirêdo)
  • O DIA EM QUE O CAPETA DESCEU NA CIDADE DE MINAS NOVAS - (João Grilo do Meio do Fanado)
  • O MITO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO - (Celso Furtado)
  • O NOME DA ROSA - (Umberto Eco)
  • O PRÍNCIPE - (Maquiavel)
  • O SEGREDO É SER FELIZ - ROBERTO SHINYASHIKI

ORIGEM DOS ACESSOS PELO MUNDO

Arquivo do blog