domingo, 31 de janeiro de 2010

EVOLUÇÃO DO ENSINO NO BRASIL

A Evolução da Educação.

Antigamente nas escolas públicas, além do que se ensinava do currículo oficial, também muito se cobrava, dos estudantes, sobre os conteúdos da tabuada, da caligrafia, da redação, da datilografia, da poesia, da música, do desenho, das noções de higiene e de economia doméstica, sem se falar do respeito, que se exigia de todos, em relação aos pais, aos professores e funcionários da escola e, sobretudo, às pessoas idosas e às autoridades constituídas da comunidade onde estavam todos inseridos.

Até a década de 1940 era permitido o uso do ábaco, da lousa doméstica, do atlas, das cartilhas e da famosa palmatória que nunca quebrou a mão de qualquer aluno, muitos dos quais foram conhecidas “vítimas” desses instrumentos de suplício que em nada os impedira de se tornarem grandes cientistas, filósofos e bons políticos.

Sem se fazer apologia aos “bagos de milho” e ao “chapéu de burro”, em formato de cone, acredito que esses recursos estão fazendo alguma falta na aplicação da disciplina, sabendo-se que, mesmo depois daquele tempo, tornaram-se muito úteis e eficientes, também, as réguas compridas de pinho ou as flexíveis varas de marmeleiro que eram usadas – pelo menos oficialmente – para auxiliar o professor na leitura dos textos escritos no quadro-negro, mas que, eventualmente, tinham seus sentidos desviados, em direção às carteiras, cutucando o couro de um aluno desatento ou para exigir o respeito por parte de um ou de outro aluno mais peralta.

Era uma época em que havia aulas de Educação Física, de Moral e Cívismo, de Religião, de Práticas Agrícolas, de Práticas Industriais e quando eram organizados auditórios nas datas cívicas, com apresentação dos melhores trabalhos escolares e premiação aos melhores alunos. Hasteava-se, então, a Bandeira Brasileira e cantava-se o Hino Nacional, com as classes perfiladas ao lado de outras bandeiras como a do Estado e a do Município.


O aluno que não aprendesse o que foi ensinado do programa destinado à sua série, era obrigado a repetir o ano quantas vezes fosse preciso e de nada adiantava o choro dos pais pedindo para facilitar a promoção dos filhos. As provas de final de ano eram rigorosas e de fato selecionavam os alunos que merecessem a aprovação. Os professores, da mesma forma, tudo davam se si no sentido de que suas aulas fossem bem aproveitadas, pois seu prestígio profissional, junto à comunidade, estaria refletido no melhor ou no pior desempenho de seus alunos. E assim exigiam que os pais fiscalizassem com rigor a freqüência e o aproveitamento dos filhos, auxiliando os estudantes na execução dos deveres de casa, nas pesquisas escolares e nos reforços pontuais em determinadas questões em dificuldade de entendimento.

A escola continua sendo o centro que irradia formação integral, mas deve exigir sempre a participação obrigatória dos pais e da comunidade, pois de nada adianta o esforço do professor, em sala de aula, quando em casa o aluno não conta com o ambiente propício e o apoio moral de que necessita na formação de seu caráter e na configuração de sua cidadania como pessoa disciplinada, estudiosa, honesta, trabalhadora, justa e solidária.

Às autoridades governamentais, por seu turno, cabe a responsabilidade de estabelecer políticas públicas que contemplem a qualidade do ensino, estabelecendo metodologias, critérios, metas, fiscalização rigorosa e penalidades aos servidores públicos que, a exemplo do que vem ocorrendo, fazem de conta que estão ensinando mas se preocupam, única e exclusivamente, em receber em dia o seus vencimentos, os quais alegam ser insuficientes.

A questão do aproveitamento escolar, no Brasil é por demais preocupante mas a origem dos problemas e da deficiência do ensino público está na omissão governamental que deixou, nos últimos tempos, de investir nas Escolas Públicas para sucateá-las e perder credibilidade, abrindo, desta forma, o mercado de ensino para os estabelecimentos particulares, espaços lucrativos que recebem subsídios, preferências e facilidades do governo, favorecendo o enriquecimento tranquilo de grupos econômicos estratégicos que financiam-lhes as campanhas eleitorais.

Pobre é obrigado a estudar nas escolas do governo, que são péssimas. Sendo péssimas as escolas públicas, os alunos pobres não têm condições de concorrer com os ricos e somente estes passam em vestibular das Escolas Públicas Federais. E, assim sendo, os alunos ricos que estudam o ensino básico em boas escolas particulares estarão melhor preparados para passar no vestibular das Universidades Públicas Gratúitas, estas que são muito melhores que as universidades particulares onde os pobres são obrigados a gastar os seus salários, se quiserem ter títulos de “doutor” ou bacharel analfabeto.

E os pobres, que ainda hoje não passam no vestibular das universidades públicas, quando resolvem fazer um curso superior, são todos obrigados a pagar caro para se formar em escolas particulares, péssimas, caríssimas e que nada oferecem ao aluno que ali estuda, de que terão boas chances de acesso ao mercado de trabalho onde vai competir com os alunos ricos que foram bem preparados pelas Universidades Públicas Gratuitas.

Esse é o objetivo do Governo (onde a maioria é oriunda de famílias ricas e tradicionais):

Que os pobres continuem burros e em grande quantidade, e os ricos sempre mais ricos e sabidos, sendo votados pelos pobres, os quais, como massa de manobras, continuem cada vez mais pobres, burros, submissos, iludidos, úteis e explorados pelos ricos...

Leiam, agora, o relato de uma Professora de Matemática:


- Semana passada, comprei um produto que custou R$ 15,80. Dei à balconista R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber ainda mais moedas.

A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina registradora, aparentemente sem saber o que fazer.

- Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco, mas ela não se convenceu e chamou o gerente para ajudá-la. Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente continuava sem entender.

Por que estou contando isso?

Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que foi assim:

1. Ensino de matemática em 1950:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção é igual a 4/5 do preço de venda. Qual é o lucro?

2. Ensino de matemática em 1970:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda ou R$ 80,00. Qual é o lucro?

3. Ensino de matemática em 1980:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção é R$ 80,00. Qual é o lucro?

4. Ensino de matemática em 1990:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Escolha a resposta certa, que indica o lucro:


( )R$ 20,00 ( )R$ 40,00 ( )R$ 60,00 ( )R$ 80,00 ( )R$ 100,00

5. Ensino de matemática em 2000:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de
produção é R$ 80,00. O lucro é de R$ 20,00.

Está certo?

( ) SIM - ( ) NÃO

6. Ensino de matemática em 2009:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$
80,00.Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00.

( ) R$ 20,00 ( )R$ 40,00 ( )R$ 60,00 ( )R$ 80,00 ( )R$ 100,00


7. Em 2010 vai ser assim:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00. (Se você é afro descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria social não precisa responder)

( )R$ 20,00 ( )R$ 40,00 ( )R$ 60,00 ( )R$ 80,00 ( )R$ 100,00

E se um moleque resolve pichar a sala de aula e a professora faz com que ele pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos pois a professora provocou traumas na criança.

Essa pergunta foi vencedora em um congresso sobre vida sustentável:

“Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta
melhor para nossos filhos... Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"


Passe adiante! Precisamos começar JÁ!


”Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro de casa e recebe o exemplo vindo de seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive..."

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

MÁGICAS!!!

 
geraldo mota
http://geraldomotacoelho.blogspot.com/

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

USO CORRETO DE CELULAR PODE SALVAR VIDAS; VEJA O CASO DO TERREMOTO!


CONHEÇA AS QUATRO UTILIDADES QUE ESTÃO ESCONDIDAS EM SEU CELULAR. 

 

A maior parte dos usuários de telefone celular não sabe utilizar nem 10 % dos recursos que existem nesta ferramenta que tanto facilita a nossa vida. Euzinho, aqui com meus botões, ganhei um desses mais modernos, mas, por mais que me convençam de usá-lo,  prefiro conservá-lo sobre a estante, enfeitando-a, ao lado do velho aparelho fixo, e prefiro usar diariamente um que carrego comigo, há quase 10 anos, cuja única função é a de mandar e receber mensagens telefônicas. Aliás, no meu fraco entender, telefone é para telefonar e não para fotografar, gravar, calcular, etc., pois continuo defendendo que para cada uma dessas funções existe o aparelho próprio e adequado, os quais precisam ser valorizados para que  seus fabricantes não morrerem de fome, como já está acontecendo com as gravadoras de MPB e os cantores de música boa e afinada. Uma outra grande vantagem do meu celular é a de que ninguém vai me abordar, na rua, para me roubar aquele trambolho de quase meio quilo, pois o pivete correria um grande risco se eu o arremessasse sobre sua cabeça, o que seria uma fatalidade para ele, o meliante. As empresas telefônicas é que ficam tiriricas, pois ainda são obrigadas a sustentar alguns funcionários, nas suas centrais, apenas para dar atenção a estes odiados aparelhos "analógicos" que chamam maldosamente de anos-ilógicos. Só para contrariar às ricas telefônicas, e para que seus funcionários não percam seus empregos, é que continuo com o meu velho "tijolão", pelo qual me oferecem trocas com mil e umas vantagens, pelas quais tenho recusado bravamente.

 

Um dia destes recebi a visita de um técnico da "Operadora", trazendo-me um lindo aparelho, cheio de luzes e botões, colocando-se à minha disposição para um treinamento – que durasse o tempo que me bastasse – para que eu pudesse aprender e passar a usar aquela maravilha que se esconde dentro da palma de minha mão, quando, enfim, meu velho analógico seria aposentado.

 

A visita do técnico quase que me convence e afirmo-lhes que fiquei quase que tentado a aceitar a proposta, mas na hora que fui procurar o tijolão, a sua sonora chamada, imitando o carrilhão lá da Igreja de São Francisco de Minas Novas me obrigou a repensar a oferta.

 

O novo e muito simpático aparelho ficou comigo, para que eu com ele, além do seu volumoso manual de instruções, o qual tenho estudado com muita atenção, paciência e interesse, ao ponto de já estar motivado em organizar um curso para colegas que, assim como a minha fraca pessoa, pouco se importa com essas modernidades.

 

De fato são imensas as possibilidades de uso de um CELULAR, mas como seria inútil relacioná-las aqui, pois todos os leitores as conhecem quase melhor que a fábrica, principalmente se quem estiver lendo este blog for um jovem ou mesmo uma criancinha de colo, o que, neste caso, seria impossível, pois pessoas desta fase não se interessam mais por blog e eu ainda não sei lidar com Twitter, mas quatro utilidades me chamaram mais a atenção e creio que vocês também vão gostar de saber e de aprender a usar, pois o próprio técnico me revelou que, de fato, são quase que desconhecidas até mesmo no meio profissional

 

04 coisas que você nunca soube sobre seu celular e que será útil saber e manter anotadas para usar em caso de emergência.

 

É COISA MUITO SÉRIA: Pode salvar vidas!!!

 

Existem algumas coisas que podem ser feitas em caso de emergência.

Seu celular é uma ferramenta que pode salvar sua vida. Veja o que ele pode fazer por você:

  

Emergência I

 

O número universal de emergência para celular é 112 –

 

Se você estiver fora da área de cobertura de sua operadora e tiver alguma emergência, disque 112 e o celular irá procurar conexão com qualquer operadora possível para enviar o número de emergência para você, e o mais interessante é que o número 112 pode ser digitado mesmo se o teclado estiver travado. Experimente!

 

Emergência II

 

Você já trancou seu carro com a chave dentro?

 

Seu carro abre com controle remoto? Bom motivo para ter um celular.

Se você trancar seu carro com a chave dentro e a chave reserva estiver em sua casa, ligue pelo seu celular, para o celular de alguém que esteja lá. Segure seu celular cerca de 30 cm próximo à porta do seu carro e peça que a pessoa acione o controle da chave reserva, segurando o controle perto do celular dela. Isso irá destrancar seu carro, evitando alguém ter que ir até onde você esteja, ou tendo que chamar socorro. Distância não é impedimento. Você pode estar a milhares de quilômetros de casa, e ainda assim terá seu carro destrancado.

 

Emergência III  *3370#

 

Vamos imaginar que a bateria do seu celular esteja fraca. Para ativar, pressione as teclas: *3370#

 

Seu celular irá acionar a reserva e você terá de volta 50% de sua bateria. Essa reserva será recarregada na próxima vez que você carregar a bateria.

 

Emergência IV *#06#

 

Para conhecer o número de série do seu celular, pressione os seguintes dígitos: *#06#

 

Um código de 15 dígitos aparecerá. Este número é único. Anote e guarde em algum lugar seguro. Se seu celular for roubado, ligue para sua operadora e dê esse código. Assim eles conseguirão bloquear seu celular e o ladrão não conseguirá usá-lo de forma alguma. Talvez você fique sem o seu celular, mas pelo menos saberá que ninguém mais poderá usá-lo. Se todos fizerem isso, não haverá mais roubos de celular.

 

PS: Essas informações não são conhecidas, por isso passe-as para seus amigos e familiares. Se você gostou, não precisa me agradecer, mas peço-lhe que me comunique, mandando informações de como foram suas experiências, pois assim eu poderei mandar-lhe mais algumas dicas importantes, inclusive com referência ao uso dos antigos aparelhos, como o meu velho tijolão, que agora passou a ser mais cobiçado e disputado por várias operadoras.

 

 

 


--
geraldo mota
http://geraldomotacoelho.blogspot.com/

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

A RAZÃO DA OCORRÊNCIA DE TERREMOTOS E OUTROS EVENTOS NATURAIS

EXSURGE DOMINE!

QUARE OBDORMIS?

 

-Geraldo Magela Mota Coelho-

 

Estaria, de fato, o Deus Todo Poderoso dormindo ou simplesmente permanecido omisso e insensível aos acontecimentos catastróficos do Haiti?

 

Esta é uma terrível indagação que a HUMANIDADE (imagino eu) lança a si própria, diante da lamentável dimensão dos fatos que aterrorizaram o mundo: O terremoto que aconteceu no Haiti há poucos dias, quando se abalaram terrivelmente as estruturas materiais, morais e sociais de toda uma nação, já por demais sofrida e abandonada por parte das grandes potências econômicas do mundo, ceifando ali, naquele jovem país, centenas de milhares de inocentes e destruindo completamente os já minguados avanços de uma nação marcada pelo sofrimento.

 

Esse fenômeno natural que em parte poderia ter sido atenuado nos seus efeitos - posto ser um evento previsível, se houvesse cuidados e investimentos nesse sentido - abalou o sentimento mundial que se une na busca de socorro e na solidariedade comovente de potências, estas que, por mais que se  mostrem empenhadas em prestar, agora, sua ajuda material, vêem-se diminuídas, desafiadas e quase que impotentes diante da magnitude dessa verdadeira hecatombe.

 

 

Exurge quare obdormis, Domine?

Exurge, et ne repellas in finem.

 Quare faciem tuam avertis, oblivisceris inopiae nostrae et tribulationis nostrae?

Exurge, Domine, adjuva nos et redime nos propter Enomen tuum.

 

(Salmo XLIII)

 

Exurge! Quare obdormis, Domine?

"Querer argumentar com Deus e convencê-lo com razões, não só dificultoso assunto parece, mas empresa declaradamente impossível, sobre arrojada temeridade.

 O homo, tu quis es, qui respondeas Deo? Nunquid dicit figmentum ei qui se finxit: Quid me fecisti sic?

 "Homem atrevido – diz S. Paulo – homem temerário, quem és tu, para que te ponhas a altercar com Deus?

Porventura o barro que está na roda e entre as mãos do oficial, põe-se às razões com ele e diz-lhe: por que me fazes assim?"

 Pois se tu és barro, homem mortal, se te formaram as mãos de Deus da matéria vil da terra, como dizes ao mesmo Deus:

 - Quare? Quare?

 – Como te atreves a argumentar com a sabedoria divina, como pedes razão à sua Providência do que te faz ou deixa de fazer?

Quare obdormis? Quare faciem tuam avertis?

Venera suas permissões, reverencia e adora seus ocultos juízos, encolhe os ombros com humildade a seus decretos soberanos, e farás o que te ensina a Fé e o que deves à criatura. Assim o fazemos, assim o confessamos, assim o protestamos diante de vossa Majestade infinita, imenso Deus, incompreensível bondade:

Justus es, Domine, et rectum judicium tuum. Por mais que nós não saibamos entender vossas obras, por mais que não possamos alcançar vossos conselhos, sempre sois justo, sempre sois santo, sempre sois infinita bondade; e ainda nos maiores rigores de vossa justiça, nunca chegais com a severidade do castigo aonde nossas culpas merecem.

Se as razões e argumentos da nossa causa as houvéramos de fundar em merecimentos próprios, temeridade fora grande, antes impiedade manifesta, querer-vos argüir. Mas nós, Senhor, como protestava o vosso profeta Daniel: Neque enim in justificationibus nostris, prosternimus preces ante faciem tuam, sed in miserationibus tuis multis: os requerimentos, e razões deles, que humildemente presentamos ante vosso divino conspecto, as apelações ou embargos que interpomos à execução e continuação dos castigos que padecemos, de nenhum modo os fundamos na presunção de nossa justiça, mas todos na multidão de vossas misericórdias: In miserationibus tuis multis. Argumentamos, sim, mas de vós para vós; apelamos, mas de Deus para Deus – de Deus justo, para Deus misericordioso. E como do peito, Senhor, vos hão de sair todas as setas, mal poderão ofender vossa bondade. Mas porque a dor quando é grande sempre arrasta o afeto, e o acerto das palavras é descrédito da mesma dor, para que o justo sentimento dos males presentes não passe os limites sagrados de quem fala diante de Deus e com Deus, em tudo o que me atrever a dizer seguirei as pisadas sólidas dos que em semelhantes ocasiões, guiados por vosso mesmo espírito, oraram e exoraram vossa piedade."

Extraí e estou usando nessas minhas reflexões, parte do texto do "Sermão pelo Bom Sucesso das Armas de Portugal contra as de Holanda" (da obra monumental do Padre Antônio Vieira).

 

Recorro de tal artifício para justificar a natural "revolta" que possamos ter, em relação ao Deus Criador, neste momento de fraqueza em que nos deparamos frente ao inexplicável.

 

Afinal, é muito atual e procedente a interpelação do Apóstolo São Paulo: 

"Homem atrevido

 (insolente, digo eu)

 homem temerário, quem és tu,

para que te ponhas a altercar com Deus?

Porventura o barro que está na roda e entre as mãos do oficial, põe-se às razões com ele e diz-lhe: por que me fazes assim?"

 Pois se tu és barro, homem mortal, se te formaram as mãos de Deus da matéria vil da terra, como dizes ao mesmo Deus."

Por acaso poderia o automóvel, ao ser montado em uma fábrica, determinar, ao operário que o constrói, a cor que desejaria receber para a pintura de sua lataria?

Kayrós – o Tempo de Deus

Sob a ótica teológica, qual seria a justificativa para as tragédias humanas, os assassinatos, os seqüestros, as corrupções, o terrorismo, a tortura, o tráfico e o consumo de drogas, o aborto, o desrespeito aos direitos de animais, crianças, mulheres e pessoas idosas?

Seriam estes fenômenos catastróficos como os  furacões,  tsunamis e  terremotos,  os sinais do "fim do mundo", uma  vingança do Criador, um castigo dos céus  ou, simplesmente, um "cochilo" de  Deus?

NÃO!!!

DEUS é a suprema Verdade, a suprema Sabedoria, o supremo Poder, o supremo Amor e a suprema JUSTIÇA! Nele não se comportam a dúvida, a mentira, o engano, a ignorância, a fraqueza, o ódio e a miséria.

A Criação de Deus é perfeita e eterna, em seu conjunto, onde a pessoa humana é apenas um complemento, entre outros tantos que recebeu dons, virtudes e atributos especiais – segundo o merecimento de cada um como pequena criatura–  dádivas espontâneas e aleatórias, as quais devem ser administradas com critério e senso de justiça. pela nosso livre-arbítrio e no sentido da melhor administração (alimentar, animar, movimentar, estimular, etc) todo processo incessante de vida que existe, pelo menos na dimensão terrestre que é a que nos foi confiada viver e que continua sendo a única de fato conhecida, habitada por seres inteligentes.

Toda Criação é perfeita e segue exatamente o planejado, tendo um modelo definitivo e exclusivo. Nada acontece por acaso, dentro do plano geral da criação de Deus. A dinâmica do universo, desde o átimo de uma molécula, passando pelo átomo, pela célula, pelo verme, pelo fungo, pela bactéria, pelo grão de pó ou de areia, até às dimensões dos planetas e infinitudes de astros e sistemas que se multiplicam e vibram suas energias pela imensidão incalculável do cosmo e do universo, tudo foi minuciosamente calculado e cronologicamente ajustado à sua função, que tem uma duração previamente definida, necessária ao tempo de ser substituída por outra igual ou similar que vai garantir a continuidade incessante e eterna da "Maravilhosa Invenção Divina" que é o MUNDO.

 É opinião quase unânime entre os astrônomos e astrofísicos de hoje que o universo, no formato aproximado do que é hoje, teve sua conformação organizada há cerca de quinze bilhões de anos, em uma magnífica explosão de um átomo primordial.

Segundo a teoria, em poucos segundos todo o universo foi criado a partir desta explosão. Da energia (que é a essência de Deus e que já existia dominando todas as coisas) e  desta grande explosão originou-se toda a matéria – considerando-se que energia é matéria e vice-versa, conforme demonstrado por Einstein, em sua famosa fórmula: e = mc2. E assim até o espaço e o tempo foram definidos a partir desta explosão.

Alguns astrônomos famosos, como Fred Hoyle, Thomas Gold e Herman Bondi, entre outros, não aceitam esta teoria, que ficou conhecida como a Teoria do Big-Bang. Eles preferem acreditar em um universo estável.

Para os Cristãos, como eu, que prefere, pelas suas limitações acadêmicas, não se divagar pelas elucubrações da metafísica,  mesmo considerando a verdade que existe na Bíblia (vide Gênesis) essa teoria do big-bang, embora muita polêmica, a meu humilde entendimento, tem sintonia perfeita, guardadas suas características semânticas, com o criacionismo judaico-cristão, segundo o qual DEUS (Jeová) disse "Fiat Lux", e o universo – no formado do mundo de hoje -  foi de fato  criado.

Já dizia Lavoisier (1743-1794) que na Natureza (mundo) nada se cria, nada se perde e tudo se transforma. Concordo plenamente com ele, pois Deus ao criar o mundo não se esqueceu de nada e assim convenceu-se da necessidade de que fosse a sua Obra, tão perfeita, que para ser eterna, devesse ela própria, segundo seus planos e recursos, ser dotada de uma energia catalisadoras para a renovação contínua em todos os sentidos.

 

Portanto, erguemo-nos, nós: por que nós é que estamos caídos, decaídos  e ignorantes em nossa fé, como se estivéssemos dormindo ou incapazes de reagir aos desafios da natureza, pois foi para isto fomos criados pelo DEUS, este Ser que é perfeito, onipotente e onisciente.

 

Não podemos cobrar de Deus uma culpa que não está Nele:

DEUS É PERFEITO E INFALÍVEL,

portanto isento de qualquer erro, maldade,  pecado, miséria e culpa pelas atribulações a que se sujeita a raça humana.

 

Nós, criaturas de Deus, é que somos os culpados por não buscarmos sabedoria, por não adaptarmos ao conjunto da obra e por vivermos em constante disputa com a própria natureza, na vã consciência que somos seres superiores, quando, na verdade, em relação à imensidão dos cosmos, somos também vermes invisíveis que não merecemos tratamento diferenciado das demais criaturas.

 

Ninguém nasceu para viver eternamente e devemos procurar aproveitar o tempo de vida, aqui no planeta Terra, para aprender os pontos em que podemos morar e buscar aqueles que julgarmos mais interessantes às nossas demandas. Fomos dotados de inteligência e do direito de escolhas, o livre arbítrio. Toda a obra divina foi planejada para funcionar de acordo com o projeto de Deus e disto ele não se afasta um milímetro.

 

Tudo o que acontece neste mundo está previsto e é imutável. Resta-nos o poder, que nos foi dado, de seguirmos sempre em frente, buscando a adaptação de nossa vida, às outras modalidades de vida que existem em nosso redor:  Existem terras férteis e terras áridas. Existem frutos bons e frutos venenosos, Existem seres inteligentes e amistosos e existem feras indomáveis. Existem planícies, desertos, abismos e cordilheiras. Existem lugares quentes e outros mais temperados.

 

Os elementos da natureza, como a atmosfera, as massas oceânicas, as massas continentais e até as massas que compõem os corpos celestes mais distantes e invisíveis – os quais são incontáveis e jamais acessíveis – são todos interligados umbilicalmente, gerando e compartilhando energias, vibrações, movimentos e reações que se fazem visíveis no calor do meio ambiente, nas mudanças climáticas, nas modificações das paisagens, nas ondulações das águas, nos fenômenos como furações, ciclones, tsunamis, eclipses, terremotos e mortes, mas que se revelam, também, pela renovação através do nascimento de novas criaturas e na busca do aprimoramento da vida através da ciência, da arte e da cultura.

A alegria, a felicidade, a riqueza, a paz, a justiça, o conforto, a saúde, o trabalho, o emprego, o progresso e todos os demais bens são atributos de Deus colocados ao dispor de suas criaturas, estas que devem livremente buscá-las de acordo com seus méritos e esforços.

 

A miséria, a tristeza, a doença, a guerra e o terror, assim como as trevas que são a ausência de LUZ, também essas aberrações decorrem do fator negativo que se contrapõe à vontade do Criador, mas que está fora Dele, desde o momento em que o poder de nosso livre-arbítrio é que gera esses conflitos e resultam seus efeitos deletérios.

 

Minha fé é medíocre, contudo, procuro ser sincero na demonstração acerca do que acredito e me submeto humildemente a uma força maior que nasce dentro de mim e me convence de que sou uma partícula do pó, daquele mesmo barro que Deus tomou em sua mão, soprou e disse:

 

"memento homo, quia pulvis es et in pulverem reverteris"

 

(lembra-te, homem que és pó e em pó hás de tornar).

 

-Esta sentença, assim axiomática,  está escrita sobre o portão que dá acesso a um dos cemitérios do Haiti, que também foi arrasado. -

 

Eu, GERALDO MOTA, tenho absoluta certeza de que sou barro de Deus e, muito feliz, no momento exato do KAYRÓS, voltarei ao terreiro em que Ele, como Oleiro Divino, vai reaproveitar minhas cinzas e, na sua imensurável sabedoria, doçura, bondade e justiça, ao considerá-las adequadas, haverá de me honrar destinando-as, pelo menos, ao adubo de suas mais humildes verduras.

 

Erguei-Vos em todo o vosso poder, em toda a vossa misericórdia e justiça, para formar-Vos uma companhia seleta de guardas que velem a vossa casa, defendam vossa glória e salvem tantas almas que custam todo o vosso sangue, para que só haja um aprisco e um Pastor, e que todos Vos rendam glória em vosso santo templo: Et in templo ejus omnes dicant gloriam – Amen".

 

Belo Horizonte, 20 de janeiro de 2010

Dia dedicado ao Mártir São Sebastião,

que no sincretismo religioso é Oxóssi
Filho de Oxalá e Iemanjá

São Sebastião é o santo milagroso a quem se recorrem os católicos, em seus momentos de aflição, nos quais se costuma pedir-lhe sua poderosa intercessão junto a Deus, em casos de guerra, de fome e de eventos pestilentos.



--
geraldo mota
http://geraldomotacoelho.blogspot.com/

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

LEIS DA ATRAÇÃO

                         

Veja aí, embaixo, essas divertidas "leis da atração". E divirta-se!

Um abraço.
JOBOCOPAZ

 

JOÃO BOSCO DA COSTA PAZ -

BELO HORIZONTE - MG - BRASIL

 

ATENÇÃO!!! NA PRÓXIMA ELEIÇÃO, NÃO ELEJA NINGUÉM QUE TENHA FICHA SUJA! VAMOS LIMPAR O BRASIL!!! PRECISAMOS DE DEPUTADOS E SENADORES QUE PENSEM NO POVO E NO PAÍS! E NÃO, NO PRÓPRIO BOLSO!!!  AH! E EX-GUERRILHEIRA E ASSASSINA, NEM PENSAR!!!



 
 
 
                    LEIS DA ATRAÇÃO
 
 COISAS QUE SE ATRAEM SEM ESFORÇO NENHUM:
 
Olhos e bunda
Pobre e funk
Mulher e vitrines
Homem e cerveja
Chifre e dupla sertaneja
Carro de bêbado e poste
Tampa de caneta e orelha
Moeda e carteira de pobre
Tornozelo e pedal de bicicleta
Leite fervendo e fogão limpinho
Político e dinheiro público
Dedinho do pé e ponta de móveis
Camisa branca e molho de tomate
Tampa de creme dental e ralo de pia
Café preto e toalha branca na mesa
Dezembro na Globo e Roberto Carlos
Show do KLB e controle remoto (Para mudar de canal)
Chuva e carro trancado com a chave dentro
Dor de barriga e final de rolo de papel higiênico
Bebedeira e mulher feia.
 
 
1- LEIS BÁSICAS DA CIÊNCIA MODERNA: 
Se mexer, pertence à Biologia.
Se feder, pertence à Química.
Se não funciona, pertence à Física.
Se ninguém entende, é Matemática.
Se não faz sentido, é Economia ou Psicologia.
Se mexer, feder, não funcionar, ninguém entender e não fizer sentido, é INFORMÁTICA.
 
 
2- LEI DA PROCURA INDIRETA:
O modo mais rápido de encontrar uma coisa é procurar outra.
Você sempre encontra aquilo que não está procurando.
 
3- LEI DA TELEFONIA: 
Quando lhe ligam: se você tem caneta, não tem papel. Se tiver papel, não tem caneta. Se tiver ambos, ninguém liga.
Quando você liga para números errados de telefone, eles nunca estão ocupados.
Parágrafo único: Todo corpo mergulhado numa banheira ou debaixo do chuveiro faz tocar o telefone.
 
4- LEI DAS UNIDADES DE MEDIDA: 
Se estiver escrito "Tamanho Único", é porque não serve em ninguém, muito menos em você...
 
5- LEI DA GRAVIDADE: 
Se você consegue manter a cabeça, enquanto à sua volta todos a estão perdendo, provavelmente você não está entendendo a gravidade da situação.
 
6- LEI DOS CURSOS, PROVAS E AFINS: 
80% da prova final será baseada na única aula a que você não compareceu e os outros 20% será baseada no único livro que você não leu.
 
7- LEI DA QUEDA LIVRE: 
Qualquer esforço para agarrar um objeto em queda provoca mais destruição do que se o deixássemos cair naturalmente.
A probabilidade de o pão cair com o lado da manteiga virado para baixo é proporcional ao valor do carpete.
 
8- LEI DAS FILAS E DOS ENGARRAFAMENTOS: 
A fila do lado sempre anda mais rápido.
Parágrafo único: Não adianta mudar de fila. A outra é sempre mais rápida.
 
9- LEI DA RELATIVIDADE DOCUMENTADA:
Nada é tão fácil quanto parece, nem tão difícil quanto a explicação do manual.
 
10- LEI DO ESPARADRAPO:
Existem dois tipos de esparadrapo: o que não gruda e o que não sai.
 
11- LEI DA VIDA:
Uma pessoa saudável é aquela que não foi suficientemente examinada.
Tudo que é bom na vida é ilegal, imoral, engorda ou engravida.
 
12- LEI DA ATRAÇÃO DE PARTÍCULAS:
Toda partícula que voa sempre encontra um olho aberto.
 
 





--
geraldo mota
http://geraldomotacoelho.blogspot.com/

DEFICIÊNCIA E PERIGOS NA INTERNET


DEFICIÊNCIAS

(RENATA VILLELA)
 

 

Recebi, por e-mail, o texto abaixo que anda circulando na Internet como sendo de autoria de Mario Quintana, o qual, porém

- a bem da verdade e de todos os direitos

 é de autoria da RENATA VILLELA.

Veja no link

 http://www.floramarela.com.br

 

Volto ao tema com o objetivo de alertar os internautas e, também, para homenagear a verdadeira autora do texto abaixo.

 

 

"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.

"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.

"Diabético" é quem não consegue ser doce .

"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.

E "Miserável" somos todos que não conseguimos falar com Deus.

 

==========

Mário Quintana foi, é e será, um dos mais brilhantes poetas, escritores e pensadores da língua portuguesa.

 Nem sempre foi compreendido nem estimado, mas ele foi sempre, naturalmente, superior aos seus críticos.

Aliás, ele nunca se esforçou para ser superior a quem quer que fosse. Ele era, naturalmente, superior.

O texto circula pela internet com a atribuição de sua autoria ao poeta MARIO QUINTANA, o que não corresponde com a verdade, pois não está nem mesmo citado entre as obras do famoso autor.

Aliás, este é um fato lamentável, que tem sido recorrente na WEB, onde nem sempre existe o cuidado de se apurar a origem das milhares de informações que ali circulam livremente, o que, infelizmente, representa um dos "perigos" da internet, a exemplo do que tem acontecido com textos – muitos até brilhantes – que são de anônimos que assim agem, por razões estranhas, atribuindo ao seu próprio trabalho a autoria de escritores reconhecidos no meio literário (vide, por exemplo, os diversos casos relacionados a Pedro Bial, Arnaldo Jabor  e outros). É lógico que há textos que podem ser considerados de boa qualidade, mas a grande maioria colocaria em risco o bom nome do verdadeiro autor.

_________________________________________________


--
geraldo mota
http://geraldomotacoelho.blogspot.com/

domingo, 24 de janeiro de 2010

SER CAPAZ!!!

Desculpe-me, se o aborreço com minhas insistentes postagens, mas informo-lhe ser este o meu atual "hobby" além do blog onde posso postar os formatos que sejam permitidos (diferentes do power-point). Caso não queira continuar recebendo minhas mensagens, queira por favor me informar, para que possa eliminar o seu endereço eletrônico de minha lista de e-mails.

--
geraldo mota
http://geraldomotacoelho.blogspot.com/

Uma linda explicação...

Sabe porquê o anel de compromisso se usa no quarto dedo?

(Colaboração de LOI BORGES)

Existe uma lenda chinesa que conseguiu explicar este fenômeno, de uma maneira bonita e muito convincente...



Os polegares representam os pais.

Os indicadores representam os irmãos e amigos.

O dedo medio representa a si mesmo.

O dedo anelar (quarto dedo) representa o seu cônjuge.

O dedo mindinho representa seus filhos.

Agora junte suas mãos - palma com palma - depois una os dedos médios, de forma que fiquem apontando para você mesmo, como na imagem...



Agora tente separar, de forma paralela, seus dedos polegares (que representam seus pais): você vai notar que eles se separam, isto se dá porque seus pais não estão, pela natureza, destinados a viverem consigo até o dia da sua morte, una os dedos novamente.
Agora tente separar igualmente os dedos indicadores (representam seus irmãos e amigos), você vai notar que tambem se separam porque essas pessoas se vão, e têm destinos diferentes como se casarem e terem filhos.


Tente agora separar, da mesma forma, os dedos mindinhos (representam seus filhos) estes também se abrem porque seus filhos crescem e quando já não precisam mais de nós, eles naturalmente se vão; una os dedos novamante.
Finalmente, tente separar seus dedos anelares (o quarto dedo que representa seu conjuge) e você vai se surpreender ao ver que simplemente não conseguirá separá-los. Isso se deve ao fato de que um casal está destinado a ficar unido até o último dia da sua vida, sendo esta a razão pela qual a tradição nos indica que o anel se deve usar neste dedo.

(Algo que é curioso, mas legal de se saber.)



SE NENHUM DESSES RESOLVER OS SEUS PROBLEMAS... NINGUÉM RESOLVERÁ!

Êta ferro, sô: Mió e mais puderoso que esses, qui nem pricisa de proclamação, somente INHÔ ADÃO do MACUCO, lá das cabeceiras do Mata-Dois, entre a Bandeira Grande e o Gravatá, quase águas-vertentes do Capivari!

CINE SÃO JOSÉ, DE MINAS NOVAS



- CINE SÃO JOSÉ -


Alan Rocky Lane


Grande artista do Faroeste americano. Atuou em dezenas de filmes.


Nasceu em 22.09.1909 e faleceu em 27.10.1973



ROCK LANE era o astro principal de grande parte dos filmes de bang-bang das décadas de 1950/60.



Ainda me lembro do Cine São José, que durante muitos anos funcionou no Teatro Municipal, um prédio simples e antigo construído sem projeto de engenharia, situado na Praça Olegário Maciel, bem em frente à Casa do Miolo, que não existe mais, e ao sobrado de Naná Costa (avó do Cardeal Dom Serafim) casa que hoje é residência da familia de Mário Bocanegra.



O antigo teatro, que era uma construção de argamassa e com pé direito bem alto, bem arejado e de ótima acústica, possuía uma área coberta de aproximadamente 750 m² (15 x 50m), tendo na fachada três portas de madeira distanciadas um metro da outra, que se abriam ao final do espetáculo. À porta de entrada ficava à esquerda, onde funcionava a bilheteria, limitada ao exterior por uma janelinha típica em formato de meia lua. Na outra lateral ficava o "mictório". Na entrada do salão existia uma cortina que permanecia fechada apenas durante o tempo da sessão.



A estranha demolição do velho Teatro Municipal ocorreu no final da década de 1970 para ceder lugar ao esdrúxulo prédio de dois pavimentos, onde hoje funciona a Câmara Municipal, o qual foi inaugurado em 1980 pelo prefeito Jair Ferreira, para receber o General João Figueiredo, Presidente da República, por ocasião da sua visita a Minas Novas, durante as comemorações dos 250 anos do município. Nessa época o folclórico prefeito, que era semi-analfabeto, assim explicou as razões da obra:



- Ora, mô nêgo: nós num pricisa de tiatro e aqui vai sê assim: imbaixo é uma bioteca de livro e em riba vai sê um salão pra nós dançá bailo.



Atualmente não é nem salão de baile, nem biblioteca!



Havia aproximadamente 100 a 150 acentos de madeira (cadeiras e bancos comuns) que cobriam a sua área interna, com piso de tábuas corridas que eram muito bem enceradas, tendo ao fundo o palco, com grande cortina de veludo verde, que se abria como se fosse para a apresentação de uma peça teatral, sendo que ao fundo ficava a tela de mais ou menos 20 m². Quem desejasse mais conforto trazia de casa sua própria cadeira. O cinema contava com apenas uma máquina projetora e quando o filme era mais longo, havia um "2º tempo" que era necessário para rebobinar a fita, sem se falar nos acidentes, que eram freqüentes, quando o filme se rompia ou estava cortado por qualquer outro motivo.



Geralmente as películas vinham em caixas cilíndricas de alumínio, trazidas nos porta-malas situadas na parte externa do ônibus, que era uma "jardineira" Chevrolet, cujo bagageiro ficava amarrado sobre o teto. A criançada, neste tempo, comparecia religiosamente ao ponto de ônibus, que era o Bar de Manoelzinho Porreta (hoje de Serafim Trançado), para conferir a descarga das malas e, entre elas, ver as ditas caixas cilíndricas contendo o filme da semana.



Na frente do Teatro, quando funcionava como cinema, ou mesmo em dia de baile ou da apresentação de alguma peça de auditório, ficavam os vendedores de pirulito, pasteis e biscoitos. Não havia nem pipoca, algodão doce ou balas, mas era "um luxo" entrar no cinema mascando chicletes de caixinha ou chupando dropes que eram adquiridos no Bar de Zé Camargos.



Ainda recordo dos nomes de alguns filmes e seriados, como A Ilha do Tesouro, Sansão e Dalila, Os Três Mosqueteiros, E o Vento Levou, Marcelino Pão e Vinho, Paixão de Cristo (mudo), O Feijão é Nosso, Matar ou Correr, A Deusa de Joba, Fumanchu, Falcão Negro, Mala, e tantos outros.



Alguns artistas tornaram-se famosos na época, no meio da garotada:


Rock Lane e seu maior adversário João Branco (não sei de onde surgiu esse nome), Roy Rogers com seu cavalo ensinado, Bill Eliot, Erol Flin, Durango Kid, Zorro com o amigo Tonto e seu cavalo Silver, Cantinflas, sem se falar nas "deusas" que eram atrizes como Sarita Montiel, Gina Lolobrigida, Brigite Bardeau, alem dos artistas nacionais de renome como Zé Trindade, Oscarito, Grande Otelo, Anquito, Cil Farney, Derci Gonçalves, Costinha e Mazaropi.



--
geraldo mota
http://geraldomotacoelho.blogspot.com/

CONFIRA AQUI OS LIVROS DE MINHA BIBLIOTECA FÍSICA

Cursos Online é Cursos 24 Horas

LIVROS RECOMENDADOS

  • ANÁLISES DE CONJUNTURA: Globalização e o Segundo Governo FHC - (José Eustáquio Diniz Alves /Fábio Faversani)
  • ARTE SACRA - BERÇO DA ARTE BRASILEIRA (EDUARDO ETZEL)
  • AS FORÇAS MORAIS - (José Ingenieros)
  • CONTOS - (Voltaire)
  • DICIONÁRIO DE FANADÊS - Carlos Mota
  • DOM QUIXOTE DE LA MANCHA - (Cervantes)
  • ESPLÊNDIDOS FRUTOS DE UMA BANDEIRA VENTUROSA - (Demósthenes César Jr./ Waldemar Cesar Santos)
  • EU E MARILYN MONROE & O OUTRO- CARLOS MOTA
  • FRAGMETOS - (Glac Coura)
  • HISTÓRIAS DA TERRA MINEIRA - (Prof. Carlos Góes)
  • http://www.strategosaristides.com/2010/12/cronicas-do-mato.html
  • IDAS E VINDAS - (Rosarinha Coelho)
  • MOSÁICO - (Glac Coura)
  • O CAMINHANTE - (José Transfiguração Figueirêdo)
  • O DIA EM QUE O CAPETA DESCEU NA CIDADE DE MINAS NOVAS - (João Grilo do Meio do Fanado)
  • O MITO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO - (Celso Furtado)
  • O NOME DA ROSA - (Umberto Eco)
  • O PRÍNCIPE - (Maquiavel)
  • O SEGREDO É SER FELIZ - ROBERTO SHINYASHIKI

ORIGEM DOS ACESSOS PELO MUNDO

Arquivo do blog